Análise de Mercado: Como a Pandemia Afetou o Setor de Seguros

Embora menos afetado do que alguns setores, em 2020, o mercado de seguros no Brasil foi impactado com a queda de 8,9% no lucro líquido, com cerca de R$ 17,52 bilhões ante R$ 26,22 bilhões em 2019. A pandemia serviu como um divisor de águas para a indústria de seguros, acelerou os esforços de digitalização e desafiou as seguradoras a entender melhor as necessidades de seus clientes e até realizar mudanças no modelo de apólice de seguro. Por exemplo, a demanda por seguro de viagem para fins pessoais e comerciais teve reduções significativas como resultado das proibições de viagens. Enquanto isso, os sinistros de seguros de viagens tiveram um aumento dramático. A MDS Brasil analisou o Mercado de Seguros em solo brasileiro, listou fatores comuns, dados sobre a situação econômica e destacou o compromisso das organizações em prezar pelas necessidades de seus segurados e colaboradores.

Como a Pandemia Afetou o Setor de Seguros

Principais Insights

  • A pandemia gerou uma queda de 8,9% no lucro líquido do setor de seguros no Brasil em 2020.
  • A pandemia acelerou a digitalização do setor de seguros e desafiou as seguradoras a entender melhor as necessidades de seus clientes.
  • A demanda por seguros de viagem caiu significativamente, enquanto os sinistros nessa área tiveram um aumento dramático.
  • As seguradoras tiveram que se adaptar, flexibilizando cobranças, agilizando o pagamento de indenizações e aumentando o uso de telemedicina.
  • A pandemia impulsionou a criação de novos produtos e serviços no setor de seguros, com foco em uma visão mais “humana” e em benefícios para a sociedade.
Análise de Mercado: Como a Pandemia Afetou o Setor de Seguros
Análise de Mercado: Como a Pandemia Afetou o Setor de Seguros

Impactos da Pandemia no Setor Segurador Brasileiro

A pandemia da Covid-19 gerou uma queda de 4,5% do PIB em 2020 e os grupos de seguros tiveram uma perda de 3,5% no primeiro trimestre do mesmo ano. No entanto, os resultados do primeiro semestre foram recuperados na segunda metade do ano, com as seguradoras no Brasil atingindo um crescimento de 15,1% em dezembro se comparado ao mesmo período de 2019. O cenário anual do mercado cresceu em 1,3% e ultrapassou a marca de 273,7 bilhões de reais em receitas totais. O impacto de curto prazo da pandemia é evidente, mas ela também trouxe novas oportunidades para o setor de seguros.

Desafios Enfrentados

A pandemia Covid-19 gerou uma variedade de questões relacionadas a seguros e riscos, com foco em negócios de varejo, hospitalidade, entretenimento e viagens. Algumas apólices de seguro podem incluir itens específicos de pandemia ou epidemia, tanto por referência a doenças específicas ou exclusões mais gerais em relação a surtos de doenças transmissíveis. O setor segurador no Brasil precisou lidar com questões de funcionários e continuidade de negócios, atendimento ao cliente e perspectiva econômica geral.

Adaptações e Inovações do Setor

As organizações aceleraram seus processos de inovação e digitalização, investindo em Transformação Digital para proteger suas equipes e manter o distanciamento físico enquanto continuam suas atividades. Segundo pesquisas, 56,5% das empresas do mercado segurador já podem realizar mais de 75% de seus processos digitalmente. A digitalização dos processos de resgates não ocorria de forma eletrônica em 34% das companhias, mas 12 meses depois, 23% das empresas pretendiam implementar a solicitação de resgates de forma digital e 32% externaram o desejo de implantar pelo menos parte do processo para atendimento de forma eletrônica.

Novos Produtos e Serviços

O mercado agora mantém expectativas se a pandemia irá modificar severamente as exigências dos consumidores e observar as tendências de longo prazo. É fato que a jornada digital terá mais importância no futuro. Além disso, após surtos de doenças contagiosas, sempre se nota um aumento no número de seguros de Vida, assim como o segmento de W&I cresce em momentos de incerteza econômica, enquanto a procura por Seguros de Automóveis e de Viagem diminui. A aceitação do trabalho remoto aumentou ainda mais, e os hábitos de consumo de seguro do consumidor serão ainda mais migrados para online no futuro.

Apesar das dificuldades e limitações, o mercado de seguros no Brasil se adaptou rapidamente às novas realidades, superando os resultados de 2019. O setor de seguros em 2021, de acordo com o cenário de base, aponta para uma recuperação de 3% e, com um aumento de demanda para os seguros de Saúde, Vida e Comercial.

Como a Pandemia Afetou o Setor de Seguros

As empresas tiveram que realizar manobras para flexibilização de cobranças, mais agilidade no pagamento de indenizações, aumento da telemedicina e, em maior excepcionalidade, cobertura hospitalar por dano ou morte devido à covid-19. A pandemia impulsionou a digitalização do setor, a criação de novos produtos e serviços, e uma visão mais centrada no “humano”, com um modelo de negócios que beneficia a sociedade.

Embora o mercado de seguros tenha enfrentado desafios significativos durante a pandemia, sua capacidade de se adaptar rapidamente e inovar demonstra sua resiliência. A retomada do crescimento em 2021, aliada à adoção de novas tecnologias e abordagens centradas no cliente, posicionam o setor segurador brasileiro para um futuro promissor.

Links de Fontes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *